Ramon Nobre
Ramon Nobre: Home / O esporte Mossoroense em destaque! / Barata fala sobre saída do Baraúnas e futebol de Mossoró: ‘Quarta potência do futebol do RN’

Barata fala sobre saída do Baraúnas e futebol de Mossoró: ‘Quarta potência do futebol do RN’

Barata fala sobre saída do Baraúnas e futebol de Mossoró: ‘Quarta potência do futebol do RN’

ramonnobre 30 de março de 2017 0 Comentários
30mar
0

Demitido do Baraúnas após o primeiro turno, o técnico Barata dirige hoje o Assu, que venceu o time mossoroense na última rodada pelo placar de 1 a 0. Em entrevista coletiva após a partida, Barata disse não ter mágoa do clube, mas em suas palavras fez críticas a diretoria e ao futebol mossoroense, que na visão dele hoje é apenas a quarta força do futebol do estado.

“Quando eu fui convidado para treinar o Baraúnas era pra salvar o time, não ser rebaixado. Ganhamos a primeira e depois a segunda e alguns diretores se empolgaram, acharam que o time poderia ser campeão. Mossoró hoje é a quarta potência do futebol do RN, mas os caras estão achando que Mossoró é de antigamente, quando Potiguar e Baraúnas brigavam pelo título. O Potiguar no primeiro turno tava brigando para não ser rebaixado. Aí melhorou. Comigo o Baraúnas teve dez pontos, hoje tem dois. A culpa é minha? Ou dos diretores que são amadores? Futebol não é só quarta e domingo. Os bastidores são muito importantes. Agora os diretores só querem quarta e domingo. Se não mudar a mentalidade… Futebol tem que mudar. Tem que ter um projeto qualificado. Alguns acham que você dar alimentação, carro e casa para eles morar… Isso é obrigação”, explicou.

Barata afirmou que montou praticamente todo o time do Baraúnas e foi contrário as informações que dão conta que boa parte do elenco não o ‘aturava’. “O time do Baraúnas eu que liguei para cada um e montei, mostrei o projeto. Mostrava a realidade do Baraúnas. Veio cara que jogou no Atlético-PR, outro que teve oito anos no Cruzeiro. Isso não tem preço. Quando eu saí do Baraúnas recebi mensagens de muitos jogadores, dizendo que a diretoria tinha se equivocado, mas vida que segue. É o mundo da bola”, disse.

Para finalizar, Barata comemorou a liderança do Assu. “Não tenho ego de ter ganhado do clube que me mandou embora. Isso não. Humildade sempre e pés no chão. Agora a imprensa de Natal vai ter que olhar pra cá”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentário
Nome *
Email *
Web

6 − 1 =